11 agosto 2010

Tankas, Hai-kais &

O poema que não foi
não é agora:
Nesta folha antropofágica
nada sobra
entre letras e sintaxes.
Come meias-palavras,
frágeis,
que sobre ela não boiam,
devorando
meu dicionário.
  • Ilustração em meu sketchbook para uma ousadia poética. Desenho feito com aquarela, nankim e fluidine.

Nenhum comentário:

Postar um comentário