09 novembro 2010

Aquarela / Watercolor

Kabelsalat
  • Aquarela em meu sketchbook medindo 25.4X17.8cm feita em folha "The Langton" Not (Cold Pressed) Grain Fin, da Daler Rowney, 140 lb.
  • Este último fim de semana passei em São Paulo e pude captar diversas imagens interessantes da cidade. 
  • Esse emaranhado de fios (Kabelsalat) pertence a um poste que havia sido abalroado por um automóvel de passeio. Ambos estavam arruinados pela colisão.
  • Em outro post mostrarei a parte de baixo, com o poste "enfiado" no veículo. Todos se salvaram.
  • Esse lugar fica num "ponto turístico" de São Paulo chamado "Beco do Batman". Um lugar bem bacana para visitar e ver centenas de grafites muito legais.
  • Tenho procurado uma tinta líquida (de preferência) ou uma caneta que que após desenhar não borre o papel quando por sobre ela eu passar a aquarela. Encontrei em São Paulo, na Casa do Artista uma caneta da Cretacolor de nome Studioline Artistik que quase resolve o problema. Mas percebi que ainda que seja ótima, borra um pouquinho, deixando as linhas um pouco mais grossas. 
  • Se alguém tiver uma solução para esse problema mande um recado aqui nos comentários.
  • Não vale dizer "use um lápis" porque esse não borra...

Um comentário:

  1. o esborratado às vezes não se deve só á tinta, o engrossamento das linhas é causado pela distenção das fibras do própio papel quando é molhado de novo, se calhar é isso que referes. a técnica já tu sabes, invertes o processo, dás primeiro a tonalidade de fundo com a menor quantidade de água possível numa só passagem e após secagem traças as linhas finas. se tiveres maior capacidade logística na tua mala podes sempre levar uma velatura que impeça a diluição de uma camada noutra para isso há goma arábica, clara de ovo crua, cola polivinílica tipo a cola branca de carpinteiro etc.
    ou então mudas de meio: gordo sobre magro (o tal lápis que referiste), líquido sobre sólido...

    ResponderExcluir